A importância da segmentação na advocacia

A Segmentação de mercado na advocacia, consiste, no estudo de um determinado mercado consumidor com o objetivo de dividi-lo em grupos com expectativas semelhantes e necessidades em comum, para, então, selecionar o público-alvo mais adequado para os objetivos na advocacia.


A definição de uma área de atuação é fundamental para se tornar referência no mercado. Os advogados que atuam em duas áreas muito distintas do Direito, cedo ou tarde serão obrigados a se decidirem, visando a criação de uma identidade base para construção de sua reputação profissional.


Ressalta-se que buscar uma segmentação para a sua atuação pode ser uma forma de se diferenciar de outros profissionais, fortalecendo sua comunicação, injetando valores a seus serviços, além, claro, oferecendo mais confiabilidade e segurança ao cliente.


Contudo, podemos dizer que não é possível abraçar todas as causas ou o mundo, o correto é selecionar algumas sendo o melhor que puder em cada uma delas. Vale dizer que não se deve esquecer o direcionamento de um olhar criativo para determinados nichos, pois, a eficiência é maior quando o alvo é seleto.


Grandes marcas jurídicas não se sustentarão tentando vender o conceito de que “tudo fazem”, mesmo que o façam. Estamos vivendo a era das superespecializações, dos mercados hiper fragmentados e imaginar que o mesmo não ocorrerá na advocacia é um grande equívoco.


Destaca-se que quando se imagina que o mercado está congestionado, surge um novo segmento para oxigenar e movimentar o mercado jurídico.


Os escritórios de advocacia segmentados e colocados frente ao mercado de trabalho, consequentemente possuem melhores resultados em seus objetivos, propiciando uma maior defesa dos clientes conquistados. Posicionar significa que podemos destacar as características pelas quais o mercado escolhido irá nos perceber e, assim, podemos ressaltar os atos e serviços jurídicos feitos sob medida para ele.


Por fim, percebe-se que a questão é dividir para conquistar.


Brunella Martins

Administradora do escritório Martins & Dadalto – Direito Médico















___________________________

BERTOZZI, R. Advocacia: As leis do relacionamento com o cliente. 1ª edição (ano 2007), 2ª reimpressão (ano 2012).